5.06.2018

Vamos falar de leituras?

Uma vez por mês, participo num Clube de Leitura, na Biblioteca Municipal de Leiria.
"Conversas Livrásticas" é um momento de partilha de leituras subordinadas a um tema sorteado por mês. Estamos a fazer um inquérito. Seria muito incómodo responder a um pequeno inquérito? Caso o possam fazer, agradeço antecipadamente.

4.15.2018

Flores das Serras de Aire e Candeeiros


Com o telemóvel captei as imagens de muitas plantas encontradas na beira das estradas da Serra. Infelizmente desconheço o nome de muitas delas e o termo que coloco sob algumas fotografias carece de parecer técnico. Muito gostaria de saber, por exemplo, o nome da que se parece com uma tulipa, mas o que encontrei sobre a flora portuguesa não me pareceu adequado a este espécimen. 




Orchis mascula 

Orobanche latisquama  


Salvia sclareoides


Hyacinthoides hispanica 




4.12.2018

Bolo de cenoura


 Há dias em que a vontade de um bom bolo caseiro é mais forte do que o medo da balança.
Sem receita e com os ingredientes disponíveis, saiu um excelente bolo húmido e pouco doce, com uma excelente crosta e um sabor divinal. Se o preferirem mais doce, juntem nozes e passas de uva ou até mais açúcar ou mel.
Coloquei,  na liquidificadora,:
5 cenouras grandes,
5 ovos,
1 chávena de açúcar amarelo,
uma colher de chá de canela,
sumo de 2 laranjas grandes,
1 copo pequeno de azeite de sabor suave,
1 colher de chá de baunilha  líquida

e triturei até obter uma massa líquida.

Numa taça, misturei:
1 chávena de farinha Maizena,
2 chávenas de farinha de trigo fina,
1 colher de chá de fermento.


Juntei-lhe, a pouco e pouco, o líquido obtido na trituradora.

Preparei uma forma com a manteiga e polvilhei-a com pão ralado muito fino. Verti a massa na forma e levei a forno ventilado, 180º graus, durante 45 minutos.

A fotografia do telemóvel não faz justiça à fatia de bolo. Ficou muito mais dourada!
Está uma verdadeira delícia. 




3.24.2018

Praia Fluvial Olhos de Água









                             Mesmo em dias chuvosos, sabe bem rodear-se de verde e  azul.
                                                               Rio Alviela,  Alcanena.

2.26.2018

Serra do Caramulo - Aldeia de Bezerreira

 A subida até ao Caramulo, vindos de Tondela,  é um contínuo  deslumbramento. 









Se se tiver a sorte de ver o sol a brilhar nem o frio incomoda. Aqui, em Bezerreira, pode-se também ter uma mesa com produtos da zona, uma lareira acesa e um sorriso. 

2.13.2018

Canas de Senhorim

 Um pelourinho, tantas casas e quintas com carácter, cameleiras, árvores centenárias...










Uma igreja dedicada a S. Sebastião. 
Um passeio que vale a pena repetir. 



Restaurante aprovado: Zé Pataco.